12/03/2017 - 22:31
Meu cão sofreu um trauma no olho. O que fazer?

            A exemplo de outras áreas da medicina veterinária, não há dúvidas de que o atendimento rápido a uma determinada doença oftálmica é determinante para o sucesso do tratamento. Quando essa doença é causada por um trauma, ou seja, uma moléstia aguda, o grau de acometimento dos tecidos oculares irá variar conforme a gravidade do trauma.
                Mas afinal, qual é a definição de trauma? Trauma é todo o impacto de um objeto ou estrutura com algum tecido do corpo ocorrido de maneira abrupta e não esperada. No caso dos olhos isso pode ocorrer por uma batida de um cão ou gato distraído em algum obstáculo ou mesmo por brigas entre animais que culminem em mordidas, que podem apenas causar impacto ou, mais gravemente, perfurações ou proptose dos olhos, popularmente chamada de “olhos saltados”.

            Os sinais que o animal apresenta são característicos e incluem: manter os olhos fechados, olhos de aparência azulada ou mesmo avermelhada no centro, olhos avermelhados ao redor, aumento de secreções e mesmo sangramentos em diversos pontos dos olhos. Traumas oculares geralmente causam muita dor e alterações no comportamento do animal acometido e alguns sinais podem estar presentes como: apatia, falta de apetite, coceira nos olhos e falta de ingestão de água. Dependendo do grau e se afetar os dois olhos o trauma pode também causar cegueira. 

              E o que fazer até conseguir auxílio de um médico veterinário ou de um médico veterinário oftalmologista? Basicamente pingar solução fisiológica gelada. Isso mesmo, apenas isso. Essa medida possivelmente será ineficaz para tratar a condição do seu animal, mas com certeza irá promover certo alívio pelo fato de o olho estar sendo irrigado com líquido gelado, o que alivia a inflamação decorrente.

              Existem algumas raças predispostas a esse tipo de situação e nelas podemos incluir todos os braquicefálicos, ou seja: Shih-Tzu, Lhasa Apso, Pug, Bulldogs, Boxers, Bostons, entre outros. Por tanto, se você possui um exemplar dessas raças, é sempre interessante manter um frasco de solução fisiológica na geladeira.

              Aí surge a pergunta. Por que não estão listados medicamentos que podem ser usados ao invés de simplesmente indicar solução fisiológica gelada? A resposta é simples. Existem determinados traumas em que utilizando, por exemplo, corticóide podemos salvar o olho e existem determinados traumas que o uso de corticóide pode determinar a perda do olho afetado. Isso vale também para outras medicações. Por isso a indicação da solução fisiológica gelada é a ideal até que se consiga auxílio de um profissional capacitado para diagnosticar onde o trauma afetou mais os olhos.

             A frequência de aplicação da solução fisiológica gelada é de uma gota a cada meia hora ou a cada hora. Quanto mais freqüente for a hidratação do olho afetado, maiores as chances de obter sucesso no tratamento. Repetimos que nada substitui o acompanhamento de um profissional habilitado.

        Imagens de traumas oculares podem ser ofensivas para pessoas sensíveis, por isso optamos por, dessa vez, não demonstrar os sinais por meio de fotos.

 

Thiago A. C. Ferreira
Médico Veterinário Oftalmologista
CRMV/SC 4257

Ver Mais
Anexo à Clínica Lovely Dog
Rua Araci Vaz Callado, 587, Estreito. Florianópolis, SC
Horário de Atendimento: 09:00 às 18:00